terça-feira, 24 de maio de 2016

Maturada

E lá vai o tempo que leva a gente
Os nossos descuidos
Transfazendo aquilo que não aninhou
Ao encontrar com a gente

Quando a juventude começa a nos deixar
Leva com ela algumas fraquezas
Aquelas impostas
Que não eram nossas

A beleza é jovem, mas é na pele macia
Trabalhada ao tempo
Que surgem as marcas maduras
Que não são jovens, nem tão pouco agudas

Um comentário:

Anjopoesia Anp disse...

Parabéns pelo Blog, pelos escritos...