quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Tá se ouvindo? ... O silêncio só é possível | quando o sentir se despede das sombras. | Importante, é nele, silêncio, que se descobre as intenções, | assim sem a gente perceber. | A vida se transformou num parque com pessoas perdidas de si. | Em círculos gritam, sem se ouvir.

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Só alguns

Somos,
em alguns encontros,
fragmentos espalhados
por energias compartilhadas
que promovem pequenos milagres
despercebidos,
e que,
com coragem,
dão conta de entender
quando as palavras
não são capazes, mais,
de dizer.

domingo, 18 de novembro de 2018

Dos olhares que vi ...

E o que vi, primeiro,
foi um olhar atento,
econômico nas informações,
porém nobre.

Pulsando porque sabia
que nunca caberia
na imagem, comum,
em que todos, e seus olhares,
cabiam.

E por ser assim, inquieto,
um olhar de quem nem sei se sabe,
se sente, se vai ou se semente,
ele era nascente!

Dos olhares que vi por ai,
esse foi diferente,
além de ver o que vi,
eu me vi dentro dele.


domingo, 11 de novembro de 2018

reverso familiar

me torno mais breve
nessa servidão
em febre, voluntária
onde quase não existo
restando apenas em um sopro
tudo aquilo que sinto

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Calados pela vida que não tiveram

A vida da gente
sempre à espera de nós
Não sei se sou eu
ou a vida que espera
mas se na espera
não cabe o encontro
eu não caibo
dentro da vida dela.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

O amor é barco a vela

Quando sinto amor
vem sempre
um fluir ao vento
na direção do mar

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Introjetado

Não sei ser a não ser, desejante
Condeno-me a condição livre
Correndo o risco, da liberdade
Ser somente uma ilusão