terça-feira, 30 de setembro de 2008

INIMIGO OU ALIADO

A mortalidade nos concede
a beleza de cada momento.
Transforma as possibilidades eternas,
em momentos únicos e solitários.
Tornando tudo que vivemos, em fatos raros.
Posso perceber que você,
a sua beleza, vista por mim, agora,
nunca mais será igual.

Ao contrário da eternidade,
que não nos oferece nada além do tempo,
a morte nos dá a noção exata da vida,
a opção em viver ou morrer,
a raridade de cada momento,
de cada detalhe, de cada amor.

Comparo este, o amor à própria morte,
pois como tal, ele nos é momentâneo,
provisório, mesmo que eterno.

Cada dia vivido no amor,
é um dia a menos a se amar.
O tempo consome tudo,
cabendo a nós, aproveitá-lo.
E tornando, sempre que possível,
esse mesmo tempo, em aliado.

"Carpe Diem"!!! (gozar o dia, viver o presente)

Um comentário:

Bianca De Vit Begrow disse...

É... Aquela história:

CARPE DIEM!

Beijo!